Minha foto
Advogado com atuação exclusiva na área de direito médico e da saúde. Especialista em Responsabilidade Civil na Área da Saúde pela FGV-SP. Pós-graduado em Direito Médico e da Saúde. Coordenador do curso de Pós-graduação em Direito Médico da Escola Paulista de Direito (EPD). Presidente da Comissão de Direito Odontológico e da Saúde da OAB-Santana/SP. Docente convidado dos cursos de Especialização em Odontologia Legal da FORP-USP (Ribeirão Preto/SP), da ABO-GO (Goiânia), da ABO-RS (Porto Alegre) e da FO-USP (São Paulo/SP). Docente convidado da FUNDECTO no curso de Perícias e Assessorias Técnicas em Odontologia. Docente convidado do curso de Bioética e Biodireito do HCor. Docente convidado de cursos de Gestão da Qualidade em Serviços de Saúde (Einstein, Inspirar e UNISA). Especialista em Seguro de Responsabilidade Civil Profissional para Médico, Cirurgião-dentista, Hospital e Laboratório. Autor da obra: "COMENTÁRIOS AO CÓDIGO DE ÉTICA MÉDICA - Resolução CFM nº 1.931/2009". Mestrando em Odontologia Legal e Deontologia pela UNICAMP (FOP).

sábado, 12 de novembro de 2016

Código que norteia vida acadêmica é entregue a estudantes de Medicina

O Código de Ética Médica do Estudante de Medicina (CEEM) foi entregue aos acadêmicos do curso de Medicina do Centro Universitário São Camilo, durante evento promovido pelo Cremesp, no dia 22 de setembro, e realizado na instituição de ensino. O coordenador da Câmara Temática do Médico Jovem do Cremesp, Nívio Lemos Moreira Júnior, e o vice-corregedor, Aizenaque Grimaldi de Carvalho, representaram o Conselho na cerimônia.

Grimaldi enfatizou que, desde os bancos da universidade, mesmo antes da formatura, a responsabilidade do acadêmico de Medicina já se faz presente. “O acesso ao Código de Ética Médica voltado para o aluno é de fundamental importância para nortear o exercício ético da profissão na realidade do dia a dia”, disse. Ele ressaltou que: “não é função do Conselho somente julgar ou punir, mas orientar e educar o médico para que ele atue com ética durante sua vida profissional”.

Formação humanista

O coordenador da Câmara Temática observou que o CEEM foi proposto pelos próprios acadêmicos, revisto por médicos especialistas no assunto e pelos próprios conselheiros do Cremesp. “Nosso objetivo principal, com esta publicação, é que ela se torne um guia moral para o estudante, atue na sua formação humanista e na busca incessante pela qualidade no exercício da profissão, evitando a graduação de médicos despreparados para o atendimento dos pacientes”, declarou.

Moreira Júnior também abordou o trote solidário, com o qual os veteranos devem receber os novos alunos do curso de Medicina. “É inadmissível que um futuro médico receba seus colegas com violência”, orientou.

Todos os presentes receberam um exemplar do CEEM. Novos encontros em escolas médicas serão realizados pelo Cremesp com alunos de outras faculdades de Medicina, a fim de divulgar a publicação.

Fonte: CREMESP