Minha foto
Advogado com atuação exclusiva na área de direito médico e da saúde. Especialista em Responsabilidade Civil na Área da Saúde pela FGV-SP. Pós-graduado em Direito Médico e da Saúde. Coordenador do curso de Pós-graduação em Direito Médico da Escola Paulista de Direito (EPD). Presidente da Comissão de Direito Odontológico e da Saúde da OAB-Santana/SP. Docente convidado dos cursos de Especialização em Odontologia Legal da FORP-USP (Ribeirão Preto/SP), da ABO-GO (Goiânia), da ABO-RS (Porto Alegre) e da FO-USP (São Paulo/SP). Docente convidado da FUNDECTO no curso de Perícias e Assessorias Técnicas em Odontologia. Docente convidado do curso de Bioética e Biodireito do HCor. Docente convidado de cursos de Gestão da Qualidade em Serviços de Saúde (Einstein, Inspirar e UNISA). Especialista em Seguro de Responsabilidade Civil Profissional para Médico, Cirurgião-dentista, Hospital e Laboratório. Autor da obra: "COMENTÁRIOS AO CÓDIGO DE ÉTICA MÉDICA - Resolução CFM nº 1.931/2009". Mestrando em Odontologia Legal e Deontologia pela UNICAMP (FOP).

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Os riscos do clareamento dental sem acompanhamento profissional

Todos querem ter um sorriso saudável e bonito. Graças à sua eficácia, o clareamento se tornou um dos tratamentos estéticos mais procurados na odontologia, porém clareamentos dentais sem prescrição e sem acompanhamento odontológico podem trazer danos graves para a saúde.

Ao procurar na internet podemos encontrar inúmeros tipos de clareamento que podem ser realizados em casa e sem ajuda de um profissional, o que é extremamente contra indicado por profissionais da saúde. É importante ressaltar que clareamento não é apenas um tratamento cosmético, ele envolve medicamentos e como alerta o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, sem acompanhamento do cirurgião-dentista, o tratamento pode causar inflamações na gengiva, dentes sensíveis e uma grande variedade de problemas mais sérios.

Ao procurar um dentista para fazer clareamento dental, o paciente é submetido a uma avaliação completa para indicação do melhor tratamento. Existem duas opções de clareamento dental: em sessões no consultório ou em casa (sempre com acompanhamento odontológico).

Para o tratamento em casa, o paciente fará uso de uma moldeira e gel clareador, o dentista passará todas as instruções ao paciente e o tratamento se adaptará de acordo com a rotina normal de cada um. É de extrema importância seguir corretamente as instruções de seu dentista e visita-lo regularmente durante o tratamento. O tratamento em casa é indicado àqueles que possuem tempo e disciplina para o uso e cuidado com moldeiras.

Quando o tratamento é realizado no consultório, é feito com o auxílio de géis, associados ou não ao uso de luz, são utilizados produtos com concentração mais elevada tornando o tratamento mais curto e com resultados mais rápidos.

Ao tentar deixar os dentes mais brancos comprando kits de clareamento em farmácias e supermercados sem indicação e acompanhamento odontológico, o paciente não saberá a dosagem correta e o tempo certo de realizar o tratamento, correndo riscos como:

-Danos na gengiva: o mau uso de produtos para clareamento pode levar à retração da gengiva e perda das porções entre eles (conhecidas como papila).

-Danos na polpa: a estrutura interna é repleta de nervos, artérias e vasos linfáticos do dente, a polpa pode ser prejudicada após degradação do esmalte dental.

-Intoxicação: o uso excessivo de produtos na moldeira, ou uma moldeira mal feita pode levar à deglutição das substâncias clareadoras, provocando problemas gástricos e/ou intoxicação.

Durante o clareamento feito em casa é comum que o paciente sofra de sensibilidade nos dentes, outro motivo importante pelo qual devemos ter o acompanhamento do dentista, pois ao observar as reações do paciente, o profissional pode alterar o protocolo de utilização do gel clareador ou, em alguns casos, intercalar com o uso de um dessensibilizante.

Existem muitas coisas que podemos fazer nós mesmos em casa, mas quando o assunto é saúde devemos sempre procurar um profissional qualificado e seguir as indicações prescritas.

Fonte: Blog Dental Gutierre